Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \01\UTC 2013

SISU

É o sistema de Seleção Unificada, que tem como função possibilitar o acesso a várias instituições públicas de ensino superior ao mesmo tempo. O critério básico de classificação do SiSU é o ENEM. As inscrições do SiSU são gratuitas e ocorrerão de 7 a 11 de janeiro e em Pernambuco, o sistema é o meio de acesso à UFRPE, a alguns cursos do IFPE e UFPE, além de acesso à UNIVASF  (no caso de Recife, as vagas são estas aqui). No caso da seleção através do SiSU, as universidades aproveitam as notas do ENEM de acordo com pesos diferentes para as provas objetivas (ou seja, dependendo do curso escolhido, uma prova valerá mais do que outra no processo seletivo conforme os critérios específicos para cada curso ou área definidos pela universidade).

Acompanhe o infográfico abaixo:

PROUNI

Confira aqui a portaria normativa contendo as regras do Prouni para 2013

O que é Prouni?
É Programa Universidade para Todos e seu objetivo é possibilitar o oferecimento de bolsas de estudos em universidades e faculdades privadas para estudantes que não podem pagar as mensalidades. É possível obter bolsas integrais ou parciais, dependendo dos casos específicos dos estudantes. O Prouni atende, principalmente, a estudantes que vieram de escolas públicas e a seleção também depende da nota do ENEM (em 2013 será exigida a média geral mínima de 450 pontos).

Qual a diferença entre o Prouni e o Sistema de Seleção Unificada – SiSU?
O Prouni oferece bolsas de estudos em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros, sem diploma de nível superior. O SiSU é o sistema informatizado, gerenciado pelo Ministério da Educação, por meio do qual as instituições públicas de educação superior participantes selecionam novos estudantes exclusivamente pela nota obtida no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem).

O candidato que se inscreveu no SiSU também pode se inscrever no Prouni?
Sim, os estudantes que se inscreveram no Sisu também podem se inscrever no Programa Universidade para Todos – Prouni, desde que se enquadrem nas regras específicas do Programa. O Sisu e o Prouni utilizam o Enem como critério para seleção dos candidatos. Porém, se for selecionado pelo Prouni, deverá optar pela vaga do Sisu ou pela bolsa do Prouni, pois é vedado ao bolsista utilizar uma bolsa do programa e estar, simultaneamente, matriculado em instituição de ensino superior pública e gratuita. Lembramos que a pré–seleção em qualquer das chamadas do Prouni assegura ao candidato apenas a expectativa de direito à bolsa respectiva, condicionando–se seu efetivo usufruto à regular participação e aprovação nas fases posteriores do processo seletivo, bem como à formação de turma no período letivo inicial do curso. Assim, o estudante pré–selecionado no Prouni somente deverá solicitar o cancelamento da matrícula em instituição de ensino superior pública e gratuita após a assinatura do Termo de Concessão de Bolsa do Prouni.

Quais os tipos de bolsa oferecidos pelo Prouni?

  1. Bolsa integral: para estudantes que possuam renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio.
  2. Bolsa parcial de 50%: para estudantes que possuam renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos.

A realização deste cálculo é simples: Some o total de renda dos membros de sua família, divida este valor pela quantidade de pessoas e o resultado desta divisão precisará ser igual ou inferior a R$ 1.o17,00 (que equivale a um salário mínimo e meio) para que você se enquadre no primeiro caso (bolsa integral). Se o resultado da operação ficar acima desse valor e até o limite de R$ 2.034,00 então o enquadramento será no segundo caso (bolsa parcial)

Quais são as instituições que participam do Prouni?
A lista das instituições participantes do Processo Seletivo poderá ser consultada no portal de inscrições do Prouni no período das inscrições. Várias instituições em Pernambuco estão geralmente vinculadas ao Prouni.

É preciso fazer o vestibular para concorrer a uma bolsa do Prouni?
Não, o candidato à bolsa do Prouni não precisa fazer vestibular nem estar matriculado na instituição em que pretende se inscrever. Entretanto, é facultado às instituições participantes do Programa submeterem os candidatos pré–selecionados a um processo seletivo específico e isento de cobrança de taxa. Essa informação estará disponível ao candidato, no momento da inscrição.

É possível escolher qualquer curso em qualquer instituição?
Sim, desde que a instituição escolhida seja participante do Prouni. Ao fazer sua inscrição, o candidato escolhe as opções de curso, turno e instituição de ensino superior, dentre as disponíveis conforme seu perfil socioeconômico. Atenção: no entanto, há cursos que exigem requisitos específicos para matrícula. Em alguns cursos de Ciências Aeronáuticas, por exemplo, o estudante deve ter, dentre outras exigências, licença de piloto privado e um número específico de horas de vôo para poder se matricular. Assim, é necessário muita atenção ao efetuar as opções de curso no momento da inscrição no Prouni, pois caso a matrícula não seja possível em função de requisitos desta natureza, o candidato perderá o direito à bolsa.

O Prouni reserva cotas para afrodescendentes, indígenas e para as pessoas com deficiência?
Sim, o Prouni reserva bolsas às pessoas com deficiência e aos autodeclarados indígenas, pardos ou pretos. O percentual de bolsas destinadas aos cotistas é igual àquele de cidadãos pretos, pardos e indígenas, em cada Estado, segundo o último censo do IBGE. Vale lembrar que o candidato cotista também deve se enquadrar nos demais critérios de seleção do Prouni.

Como saber os resultados da pré-seleção do Prouni?
Os resultados do processo seletivo do Prouni são disponibilizados na Internet, por meio do Portal do MEC, pelo telefone 0800.616161 e também pelas instituições participantes do Programa. É de inteira responsabilidade dos candidatos pré-selecionados observarem o cumprimento dos prazos estabelecidos, bem como o acompanhamento de eventuais alterações.

E se o candidato contemplado com uma bolsa de 50% não puder pagar a outra metade da mensalidade?
O bolsista parcial de 50% poderá utilizar o FIES – Fundo de Financiamento Estudantil para custear os outros 50% da mensalidade, sem a necessidade de apresentação de fiador na contratação do financiamento. Para isso, é necessário que a instituição para a qual o candidato foi selecionado tenha firmado Termo de Adesão ao Fies e ao Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo – FGEDUC. No caso do FIES ocorre um financiamento do valor que o estudante não poderá pagar e este valor poderá ser coberto por um serviço contratado através do qual é realizada uma operação segundo a qual o valor restante acabará sendo coberto através de uma forma de empréstimo, que começará a ser pago um ano e meio após a formatura através de diversas prestações.

Anúncios

Read Full Post »